jump to navigation

Quando a gente se apaixona pelo cara errado, parte 2 26 de fevereiro de 2013

Posted by Cássia Alves in Crônica, Personal.
Tags: , , , ,
trackback

(Veja a parte 1 aqui)

E assim, pelo MSN, a gente foi se conhecendo. Aquele misto de curiosidade e mistério e vontade… e a gente marcou de se ver de novo. Fui lá pagar mico ao jogar boliche pela primeira vez. E minha amiga ia nos salvar, com um encontro duplo – aquele tipo de coisa que as amigas fazem pelas outras.

A gente se encontrou, se viu, se encantou de novo. Um segundo encontro com o mesmo encanto do primeiro. Fui mergulhando nesse encanto e comecei a ter certeza de que poderia me apaixonar por ele. E assim foi, por três semanas: o tempo em que tive um relacionamento feliz e que parecia promissor. Estava feliz com a possibilidade gostar de alguém e estar sendo correspondida naquele nível – consegui me imaginar tendo um relacionamento de gente adulta, no alto do que meus 20 anos poderiam me fazer acreditar no que seria um relacionamento maduro.

Mas claro, não era. E por incrível que pareça, não por culpa minha. Talvez, uma parcela de culpa por ter mergulhado tanto e em tão pouco tempo. Não tive muito o que fazer, também. Quando alguém aparece na sua vida, olhando dentro dos seus olhos e te prometendo uma felicidade simples, você só consegue se jogar.

Do dia para a noite, tudo desmoronou. De um encontro num show e um pedido para “darmos um tempo”, uma mensagem perdida na Internet de uma moça que se auto-entitulava “noiva”, de uma série de mensagens do Universo que me avisavam para cair fora mais do que depressa, eu só tentava entender o que se passava.

Até eu descobrir, por um acaso que minha memória não consegue mais distinguir no meio de tanta lembrança, que ele era realmente noivo da tal moça. Há seis anos. E de aliança e tudo. Aliança jogada fora horas antes daquele primeiro beijo, naquela festa que hoje nem existe mais. E a partir daí a história só melhora. (Por que claro, nada como o tempo e o desapego para você entender que sim, essa história é real, mas é uma das melhores histórias do mundo).

(continua… aqui)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: