jump to navigation

Porque o filme do Tintin é ótimo 28 de janeiro de 2012

Posted by Cássia Alves in #ficadica, Cinema.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
trackback

*Atenção: este texto pode conter spoilers.

Ontem fui à sala IMAX do Shopping Bourbon para me encontrar com um pedaço da minha infância. Já tinha ido à sala no início do ano passado, para ver Tron:Legacy. Coincidentemente, retornei em janeiro para ver algo que remetia aos meus tempos de criança. Além do cinema mais legal da cidade, com aquela sensação incrível de assistir a um filme em alta definição, “As Aventuras de Tintin: O Segredo do Licorne” é um deleite para os fãs que amavam as aventuras do jornalista belga.

Logo no início do filme, lembramos do início do desenho ou do gibi, com Tintim no mercado de pulgas – porém, dessa vez com um desenhista (uma referência e uma homenagem ao próprio Hergé) fazendo um retrato do repórter, que sai no traço do original. Enqunto a cena rola, outras imagens de outros personagens da série são mostrados nos desenhos do artista do mercado de pulgas. Já comecei emocionada.

A partir daí, as referências não param mais. Spielberg e Peter Jackson fizeram adaptações para sua versão da história de Tintin, buscando trechos de outros gibis para compor a história, como “O Caranguejo das Tenazes de Ouro”. Confesso que tive um pouco de medo da mistura, mas tudo foi muito bem encaixado e não agrediu a integridade da história de Hergé e preservou a criatividade da dulpa Spierbielg/Jackson.

Outra parte muito boa é quando Tintim descobre o pergaminho escondido no mastro do modelo do Licorne e entra em uma espécie de escritório em seu apartamento, em busca de uma lupa. Neste escritório, as paredes estão repletas de reportagens que remetem a outros gibis de Tintim, contando suas aventuras e grandes reportagens. Outro destaque é o trabalho de computação gráfica: os personagens ganharam vida e se eu tivesse imaginado-os reais, seriam mais ou menos assim. Um exemplo é o Alan, o imediato do Capitão Haddock e os detetives Dupont e Dupond:

No mais, é filme de aventura, como Spielberg gosta de fazer. E um filme precioso e para fanboys, respeitando o que Peter Jackson sabe fazer de melhor!🙂 Nem preciso dizer o quanto recomendo, não é?

(Obs: as imagens do post foram retiradas do tintimportintim.com, o blog que só fala de Tintim. Um grande achado nessa vida!)

Comentários»

1. Britto - 31 de janeiro de 2012

Ótimo texto!

Vou recomendá-lo no Facebook do Tintim por Tintim…

Aliás, obrigado pela citação ao blog.😉

Cássia Alves - 1 de fevereiro de 2012

Oba! Obrigada!!🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: